Ada Lovelace: a primeira programadora da história

by:

Notícias

A primeira pessoa programadora de computadores da história do mundo foi uma mulher. Augusta Ada Byron King, conhecida como Ada Lovelace, devido a seu título de Condessa de Lovelace. No século XIX, em 1842, ela foi responsável pelo primeiro algoritmo usado por uma máquina analítica, uma calculadora. O feito possibilitou que, hoje, diversas tarefas sejam realizadas em um computador ao mesmo tempo.

Ada foi filha da matemática e Baronesa de Wentworth, Anne Isabella Byron, e do poeta britânico Lord Byron. Ela nasceu em Londres, no Reino Unido, em 1815 e, após o seu nascimento, seu pai rompeu o relacionamento com a sua mãe e se mudou para a Grécia.

Lord Byron morreu quando Ada tinha oito anos e nunca reconheceu a relevância da filha para a história da ciência e da tecnologia. Desde criança, sua mãe promoveu o seu interesse pela matemática lógica e pela música. Ada morre em 1852, aos 36 anos de idade, de um câncer no útero, deixando três filhos.

Ada e a matemática

Como destacado em informações reunidas pelo Instituto de Matemática, Estatística e Computação Científica (IMECC), da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), aos 17 anos, Ada conhece a matemática e cientista inglesa Mary Sommerville. Ela era tradutora e colaboradora dos trabalhos do matemático e físico francês Pierre-Simon Laplace e foi a primeira mulher a entrar para a Sociedade Real de Astronomia, junto a Caroline Hershel.

Mary inspirou Ada em seus estudos sobre matemática e tecnologia e a apresentou a inventores e cientistas da época. Quando tinha 19 anos, Ada participou de um jantar na casa de Somerville e conheceu Charles Babbage, que trabalhava numa calculadora, mais tarde conhecida como máquina analítica.

Durante o jantar, Babbage comentou sobre o seu projeto e esclareceu como aquela máquina era capaz de realizar cálculos de polinômios mecanicamente. Ada se interessou, mas não pôde ajudá-lo naquele momento.

O tear de Jacquard e o artigo de Menabrea

Durante uma visita ao parque industrial britânico, Lovelace conheceu também o tear mecânico de Jacquard. Cartões perfurados eram usados pela máquina para controlar a criação de padrões nos tecidos. Assim, corpos compostos faziam parte do repertório de Ada, junto às formas geométricas interligadas à mecânica e aos padrões que ela viria desenvolver mais tarde.

Como ressaltado no Projeto Enigma, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), em 1843, casada com o conde de Lovelace e mãe de três filhos aos 28 anos, ela traduziu um artigo do pesquisador italiano Menabrea. O material era um resumo do funcionamento da máquina analítica de Babbage.

Ada mostra o trabalho de tradução ao idealizador Babbage, que sugere que ela contribua com notas pessoais no estudo. Com um artigo três vezes maior que o original, ela sugere que a máquina pode também ser usada para produzir músicas, gráficos e ser utilizada para desenvolvimento científico e prático.

Mãe da programação

Dentre as significativas contribuições, Ada traçou uma estratégia de como a máquina poderia ser usada para cálculos dos números de Bernoulli, sequência de números matemáticos racionais ligada à teoria dos números. De acordo com material publicado na Universidade de Yale, nos Estados Unidos, esse método é considerado o primeiro programa de computador do mundo.

O Departamento de Defesa dos EUA desenvolveu uma linguagem de programação em 1979 e a batizou com o nome de Ada, como uma homenagem. Apesar de ter vivido poucos anos, Ada é considerada a mãe da programação e responsável por parte relevante do progresso científico e tecnológico conhecido como a computação moderna.

UP Cursos Grátis - Cursos Online Gratuitos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *